Privatizar água e o saneamento já deu errado em 56 países

Enquanto o setor privado comemora a aprovação da lei de Bolsonaro que privatiza a água, entidades da sociedade civil alertam que o novo marco trará consequências diretas para a população e não resultará na prometida ampliação do acesso ao saneamento básico.⠀⠀A critica é baseada em experiências internacionais negativas. O estudo do Instituto Transnacional da Holanda, mostra que de 2000 a 2019, 312 cidades em 36 países reestatizaram seus serviços de tratamento de água e esgoto.

(via @frune_nordeste )

Nossa luta pelo #SaneamentoPúblico e pela derrubada do artigo 16 na nova lei sancionada por Bolsonaro, que acaba com os contatos de programa e, por consequência, com o subsídio cruzado – a solidariedade entre os municípios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *