PL 3261/19 Não! Encarecer sua conta é a última gota d’água

Todos para a mobilização em frente ao prédio Administração Central da CAERN na segunda-feira, dia 11/11, a partir das 13h30. Água não é mercadoria!

Querem aprovar o PL 3261/19 e eu com isso?

Mesmo após duas Medidas Provisórias (Mps), de Michel Temer (MDB-SP) terem sido rejeitadas pelo Congresso, no ano passado, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) apresentou um novo Projeto de Lei (PL) n° 3261/ 2019, que muda a Lei de Saneamento, de 2007. As consequências para a população serão tarifas mais caras, menos investimento em tratamento de esgotos, mais desperdício de água e aumento de doenças decorrentes da falta de saneamento básico.

A proposta, já aprovada no Senado, se transformou no substitutivo do deputado Geninho Zuliani (DEM-SP), relator do PL na Comissão Especial da Câmara. O texto do relator foi aprovado no último dia 30 de outubro e, deve ir ao plenário para votação, nas próximas semanas.

Para entender como isso vai acontecer, é preciso conhecer o que vêm sendo tratado no Congresso Nacional e como a propaganda do governo a favor do PL 3261/19 não condiz com a verdade:

Haverá aumento entre 100% a 300% em média nas contas de água residencial, comercial e/ou industrial;
Estudos comprovam: empresas privadas desperdiçam mais água do que empresas públicas;
Empresas privadas investem menos em saneamento, ou seja, as cidades continuarão com esgotos a céu aberto;
Com menos saneamento, mais doenças: hepatite, leptospirose, chikungunya, dengue e diarreia, entre outras;
As cidades menores e mais pobres receberão menos investimentos e serão as mais prejudicadas.

Esta luta é de todos em defesa da vida, água não é mercadoria.

Entre em contato com o seu deputado federal e senador para que o PL 3261/19 seja reprovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *