Caernianos conquistam o melhor Acordo Coletivo do Nordeste do Brasil

Os trabalhadores da CAERN tem muito a que agradecer e a comemorar. A final de contas o Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020 aprovado nas assembleias realizadas em todo o Estado colocou as suas cláusulas econômicas entre os melhores do Brasil, o primeiro da Região Nordeste entre os Acordos Coletivos negociados até a presente publicação desta postagem. Veja dados abaixo:

Acordo Coletivo de Trabalho das principais companhias de saneamento do Nordeste

> CAERN*: Reajuste salarial 5,07% (INPC) + 0,43% de ganho real, ticket alimentação 9% (R$ 81,00 de aumento), cesta natalina 15% (R$ 155,25), demais cláusulas 5,5%.
> CAGEPA (PB)*: Reajuste salarial 5,07% (INPC), ticket alimentação 10,73%;

> CASAL (AL)*: Todas às cláusulas econômicas 4,94% (IPCA) fechado;

> COMPESA (PE)*: Reajuste salarial 5,07% (INPC) dividido em 2x (3% em maio, 2,01% em janeiro de 2020), retroativo em 2x (janeiro e fevereiro de 2020);

> CAEMA (MA)**: rejeição parcial da contraproposta;

> CAGECE (CE)**: Segunda reunião dia 25/junho;

> AGESPISA (PI)**: Reajuste salarial abaixo da inflação, dividido em 4x, a partir de agosto e sem retroativo. Rejeitado pelos trabalhadores em 07 de junho;

> DESO (SE)**: data base 01 de novembro;

> EMBASA (BA)**: 5,07% de reajuste salarial, mantendo como está o restante do acordo, inclusive as demais cláusulas econômicas. Em negociação;

(*) Acordo Coletivo negociado;

(**) Acordo Coletivo em negociação.

Mesmo com problemas decorrentes da conjuntura política com ameaças de privatização do saneamento nacional por seguidas Medidas Provisórias e Projetos de Lei editados e em tramitação no Congresso Nacional, a categoria manteve suas conquistas e reajustou seus salários bem como benefícios. Ainda no aspecto político dentro do plano estadual ainda requer atenção com alguns entreguistas de plantão colocam o Governo do Estado sob pressão para aventuras privatistas contra a CAERN.

Trata-se de um justo reconhecimento do empenho diário dos trabalhadores que mantém a vitalidade operacional e financeira da CAERN. Porém a luta é contínua e acomodação não faz parte do vocabulário da categoria.

A direção do Sindágua/RN já oficializou a CAERN sobre o resultado das assembleias e solicitou a implantação na folha deste mês o reajuste retroativo a 1o de maio (data Base do Acordo Coletivo). O Sindicato aguarda o posicionamento da Empresa sobre a questão. Passada esta fase, o ACT será revisado, assinado e homologado para sua efetivação legal.

Os caernianos precisam continuar a buscar de forma incansável e obstinada a melhoria de seus benefícios enquanto mantém vigilância constante pela preservação do maior patrimônio do povo potiguar: a CAERN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *