Privatizar a CAERN é condenar RN ao abismo da exclusão social

É fácil falar em soluções das quais não se tem noção de suas consequências. O que ainda é mais grave é quando o discurso privilegia aqueles que querem privatizar o direito a vida que é o acesso água e ao esgoto tratado. Em reportagem veiculada no dia 13/02 pelo Blog do BG, o deputado Estadual Tomba Farias (PSDB) defendeu a privatização de estatais, como a Caern, Potigás, a federalização da UERN, além da revisão do pagamento do contrato do estádio Arena das Dunas. O parlamentar cobrou que a governadora Fátima Bezerra (PT) faça o “dever de casa” necessário para tirar o Rio Grande do Norte do estado de crise em que se encontra.

A venda de patrimônio não soluciona a crise econômica em que o Rio Grande do Norte se encontra, pois mesmo que a relação de receita e despesa estivesse equilibrada, o que não é uma realidade projetada a curto e médio prazo, a privatização da CAERN ou da Potigás ou mesmo a federalização da UERN não compensaria o impacto social no Estado que convive com grave crise hídrica e desequilíbrios em todos os indicies medidores na qualidade da educação.

A CAERN atualmente presta um relevante serviço ao desenvolvimento Estado ao atuar na linha de frente nos serviços de saneamento básico que envolve a promoção da qualidade de vida, nas questões de saúde pública e na atenuação os efeitos da seca em todas as regiões do Estado.

Como foi explícito a questão não é a mera defesa de empregos os quais as empresas e instituições em questão geram de forma direta e indireta. Para além disto, existe o compromisso pela manutenção do serviço público de qualidade com gestão profissionalizada que seja capaz de responder aos anseios de toda a população potiguar e não de uma elite privilegiada que visa o lucro em detrimento da exclusão social de tantos outros.

Tomba faça você o “dever de casa”. Procure entender a realidade que o cerca em vez de cair na tentação do discurso fácil para soluções complexas. A crise no Rio Grande do Norte será debelada com gestão e para isso as medidas estão sendo tomadas pela Governadora Fátima Bezerra na qual a Assembleia Legislativa deve dar o apoio necessário. O exemplo citado da Paraíba que tem dinheiro em caixa para investir no seu desenvolvimento, assim o faz sem entregar patrimônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *