SOB GOVERNO BOLSONARO, CONFLITOS POR ÁGUA AUMENTAM

Levantamento do Caderno de Conflitos no Campo, da Comissão Pastoral da Terra – CPT – aponta mais um triste recorde. Em 2019, o Brasil registrou o maior número de conflitos por água desde o primeiro levantamento da CPT, de 2002. Foram 489 conflitos, envolvendo mais de 69 mil famílias.

Dentre a população mais afetada em disputas por água estão pescadores, ribeirinhos, pequenos proprietários e quilombolas.Quanto à categorização dos 489 conflitos pela água, eles se deram predominantemente pelo uso e pela preservação da água (59,51% ou 291 conflitos), seguidos dos oriundos da luta contra a construção de barragens e açudes (25,77% ou 126 conflitos) e, por fim, dos conflitos contra a apropriação privada dos recursos hídricos e a cobrança do uso da água no campo (14,72 % ou 72 conflitos).

Leia o relatório completo*:

👇

https://bit.ly/2WNqHNc(Site: www.cptnacional.org.br) *O capítulo sobre Conflitos pela Água começa na página 135.#ÁguaNãoÉMercadoria#ÁguaÉDireito#PrivatizaçãoNão#SindáguaRN via @ondas.observatorioe @comissãopastoraldaterra#FNUCUT#água#saneamento#conflitos#direitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *