Terceirização e privatização: trabalhadores querem menos holofotes e mais debates na CAERN

Em entrevista concedida ao Bom Dia RN de hoje, dia 25/07, o presidente da CAERN, Roberto Sérgio Linhares, fala sobre os dados divulgados pelo Instituto Trata Brasil do Ministério das Cidades no qual mostra que Natal e Mossoró encontram-se nas posições 84 e 79 respectivamente no ranking nacional entre as 100 cidades avaliadas com indicadores em saneamento. A avaliação tem 2017 como ano base, portanto o levantamento encontra-se desatualizado e as cidades podem estar em melhores colocações especialmente após as inúmeras obras que pretendem sanear os municípios em 100%.

Outro ponto que merece a atenção da categoria é a intenção da gestão da CAERN de incentivar a abertura de capital, as Parcerias Público Privadas e terceirização como forma de atrair investimentos e modernizar a Empresa. A direção do Sindágua/RN lamenta mais uma vez que este caminho esteja sendo decido de forma unilateral, por tanto sem a participação ou debate dos caernianos.

De nada vai adiantar colocar os empregos e salários dos trabalhadores em xeque para atingir objetivos privatistas . Isso causa ainda mais questionamentos e insatisfação nos caernianos com sérias repercussões no ambiente de trabalho.

Não há como atingir a universalização do saneamento pela via privatização da abertura de capital, PPPs e terceirização dos serviços. Todas as iniciativas neste sentido tem péssima repercussão para a CAERN em seu presente e no passado assim como também ocorre em outras empresas de saneamento seja pela péssima qualidade dos serviços executados ou pelos sérios prejuízos causados para a Companhia. No final o barato saiu muito caro.

Várias cidades em palhadas em diversos países no mundo estão esteatizando os serviços de saneamento. Não há como conciliar a busca incessante do lucro com o aspecto do desenvolvimento social.

Mais uma vez, a direção do Sindágua/RN espera que a CAERN abra o debate com os trabalhadores para encontrar soluções para os desafios que são impostos para a Empresa. Tornar a empresa eficiente não é trilhar os caminhos da exclusão social, tarifas altas e precarização de atendimento e de trabalho.

#SindáguaRN #SomosTodosCAERN #BDRN

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.