Privatização do saneamento precisa ser barrada em Brasília

#MP868NÃO #agua #águaévidaenãomercadoria #Compartilhem

Apelidada como “medida provisória da sede e da Conta Alta“, a MP 868, entrou em pauta no Plenário da Câmara em Brasília. Os representantes das mais diversas entidades da sociedade civil organizada estão junto aos deputados federais para barrar a votação, uma vez que a aprovação da MP abre precedente para a privatização do saneamento e a distribuição de água em todo o país com graves consequências para toda a sociedade em especial aos mais carentes nos subúrbios das grandes cidades e nos municípios mais pobres.

Atualmente as companhias públicas de saneamento são 94% das empresas do setor. Caso a MP seja aprovada, empresas privadas que exploram o segmento poderiam buscar lucro com a água, prejudicando comunidades pobres e os cofres públicos municipais e estaduais, à exemplo do que aconteceu em vários países, onde o serviço precisou ser reestatizado para que o abastecimento e as condições de vida não entrassem em situação insustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *